Encontros Gênero e Poder

Nos dias 1 e 2 de março, realizei encontros únicos de cinco horas na Biblioteca Mário de Andrade (centro) e no CDHS Sapopemba (zona leste). Os encontros condensaram o conteúdo das oficinas Gênero e Poder e trouxeram uma atividade para que as turmas pudessem pensar em uma estratégia de campanha/ação feminista digital.

oficina2

Nos dois dias, pudemos reunir um grupo muito diverso, com mulheres acadêmicas, militantes, profissionais da saúde e da assistência social, bem como interessadas no tema. Também pudemos trocar experiências e discutir temas que tanto ferem a todas nós, como violência doméstica e sexual. Por fim, dos encontros, saíram lindas ideias de campanhas de conscientização contra a violência, bem como de visibilidade para o trabalho desenvolvido pelas mulheres em diversas áreas.

Anúncios

Vídeos produzidos pela turma do CEU São Rafael

A turma de participantes do CEU São Rafael, em São Mateus (zona leste), da oficina Gênero e Poder, realizaram vídeos dentro dos temas que quiseram trabalhar: gravidez na adolescência, drogas e saúde, inspiração e caminhos profissionais. Seguem abaixo:

Oficinas Gênero e Poder no CEU São Rafael

Até o dia 24 de fevereiro, as oficinas Gênero e Poder, promovidas pelo Governo Aberto da cidade de São Paulo, acontecem no CEU São Rafael, na zona leste de São Paulo. A turma, formada por profissionais da educação, assistência social e moradores da região, tem acessado as ferramentas de comunicação em rede e pensado uma estratégia de comunicação que ajude a impactar as jovens adolescentes do bairro.

sao rafael2
Turma das oficinas no CEU São Rafael

Para a construção desse projeto, começamos nosso trabalho com uma sessão de brainstorm, em que buscamos mapear os problemas enfrentados pelas jovens, suas possíveis causas e como poderíamos contribuir para a sua solução usando ferramentas de comunicação.

sao rafael
Brainstorm que fizemos para definir o projeto da turma

A atividade nos levou à construção do blog Minas da ZL, voltado para discutir temas como gravidez na adolescência, uso de drogas, cuidados com a saúde e vida profissional. A ideia é reunir, ainda, histórias inspiradoras de outras mulheres da região, assim como informações sobre profissões inusitadas, para motivar as jovens e mostrar novas perspectivas.

Para acessar o blog, clique na figura abaixo:

Screen Shot 2016-02-16 at 17.50.20
Home do blog Minas da ZL

 

 

Conteúdo para redes sociais

Não basta criar um conteúdo de qualidade, é preciso disseminá-lo. É aí que entram as redes sociais, plataformas que conectam pessoas aos assuntos de seu interesse.

Falando de Facebook – rede social mais popular hoje, com cerca de 1,5 bilhão de pessoas. Seu alcance orgânico é muito baixo, incentivando o usuário a promover os posts para que mais pessoas o vejam. Criar um bom conteúdo é fundamental. Alguns pontos importantes:

PLANEJE (evite uma página desatualizada criando uma grade de conteúdo, conforme exemplo abaixo)

Screen Shot 2015-12-15 at 11.46.56

VARIE (use fotos, vídeos, textos e links, variando o conteúdo)

SEJA QUENTE (fique ligado nos assuntos e campanhas do momento)

ENGAJE (dialogue com o público, interaja com páginas semelhantes)

CONHEÇA SEU PÚBLICO (investigue o perfil de quem segue sua página, peça sugestões)

Sobre o conteúdo, o que funciona >>> texto curto; títulos para texto; investir em boas imagens, especialmente com texto dentro; trabalhar conteúdos que inspirem, com grande potencial de viralizar.

Bons usos:

Screen Shot 2015-12-14 at 18.41.56
Texto curto, que chama à interação e que instiga para ver o vídeo
Screen Shot 2015-12-14 at 18.39.43
Informação na imagem, que permite texto curto e tem mais potencial de viralização. O link vai no post, já que tem menos apelo
Screen Shot 2015-12-14 at 18.28.11
O texto está meio longo aqui, mas o interessante é a imagem, de apelo pop e com mensagem forte, e alto potencial de viralização.
Screen Shot 2015-12-14 at 18.07.39
O ponto alto é o uso de título no post, que passa informação de forma rápida, bem como a imagem com mensagem forte, convidativa ao compartilhamento

Vale acompanhar:

Ovelha

xereca

Empodere duas mulheres

Preta e Acadêmica

Feminismo em som e imagens

Quando construímos um conteúdo para uma plataforma digital, podemos e devemos diversificar os formatos. Isso significa que, além de trabalhar com textos e imagens, podemos também escolher vídeos e áudios para transmitir nossa mensagem. Claro que a escolha deve ser guiada por nosso objetivo: se quero retratar uma conversa informal entre um grupo, um podcast pode ser uma boa opção; se quero mostrar depoimentos curtos de mulheres, passando sua emoção enquanto falam, um vídeo pode ser a melhor escolha.

PARA INSPIRAR – VÍDEOS

Jout Jout – Vamos fazer um escândalo

Capitolina – Ajuda, miga #3

Entrevista com Eliane Dias, empresária do Racionais MCs, na Carta Capital

Conheça Luana Hansen: MC negra, lésbica e feminista (série da Carta Capital/Lugar de Mulher)

 

PARA INSPIRAR – PODCASTS

We can cast it! – #17 Dicas feministas para um mundo melhor

Taverna do fim do mundo – Literatura tem gênero?

 

FERRAMENTAS

Há uma série de editores de vídeo online, que podem ser usados gratuitamente (veja alguns aqui). Mas, em nossa aula, trabalharemos com o Youtube Editor. Abaixo, segue um tutorial de uso dessa ferramenta.

Já quando o assunto é áudio, aplicativos para smartphone já permitem editar o arquivo. Veja neste link um passo a passo que mostra como editar áudios pelo gravador nativo do iPhone (sistema IOS, de forma geral). Quem usa sistema Android pode baixar aplicativos como o Gravador de Som da Needom Studio, que também permite gravar e editar o arquivo (tutorial aqui). Depois de editado, o arquivo pode ser publicado na plataforma SoundCloud.